Voltar

Informativo Diário

18/05/2021

FÍSICO INICIA A SEMANA DE LADO, COM CHICAGO E DÓLAR PRATICAMENTE ESTÁVEIS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana travado nas diversas praças de negociação do país. Em dia de poucas novidades, o mercado teve uma sessão predominantemente estável e de muita cautela. Os agentes permanecem na defensiva, com a parte vendedora trazendo ofertas entre R$ 5 e R$ 10 por saca acima das indicações de compradores. Tanto Chicago quanto o dólar fecharam perto da estabilidade, o que determinou o ritmo lento das negociações.

RS: mercado pouco ofertado e cotações recuando no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações de compra entre R$ 180 e R$ 180,50 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 178. No interior do estado, comprador indicando entre R$ 173 e R$ 174 por saca FOB para embarque e pagamento curtos.

PR: cotações nominais em um mercado bastante lento. Para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações nominais de compra na faixa de R$ 180 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações nominais de compra na faixa de R$ 169 por saca para embarque e pagamento em meados de junho deste ano, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, no farelo e no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, ganhos de 0,07% no grão e de 2,05% no óleo, e perdas de 0,86% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato julho/21 do grão atingiu a máxima de US$ 16,0325 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 15,8750 por bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com perdas de até 12,5 pontos nos principais vencimentos. O vencimento agosto/21 operava com perdas de 5 pontos, com negócios a US$ 15,2250 por bushel.

• A melhora do clima nos Estados Unidos pressionou o trigo e puxou junto os mercado vizinhos, caso da soja. O fraco número para o esmagamento de abril norte-americanos completou o cenário negativo.

• As perdas foram limitadas pelo cenário fundamental de oferta apertada e pelos bons números para inspeção de embarques dos Estados Unidos na semana.

• A Associação Norte-Americana dos Processadores de Óleos Vegetais (NOPA) informou que o esmagamento de soja atingiu 160,31 milhões de bushels em abril, ante 177,984 milhões no mês anterior. A expectativa do mercado era de 168,7 milhões.

• A Associação indicou ainda que os estoques de óleo de soja americanos em abril somaram 1,702 bilhão de libras, ante o esperado - 1,785 bilhão. No mês anterior, foram 1,771 bilhão de libras. As exportações de farelo de soja pelos Estados Unidos totalizaram 689.441 toneladas em abril. No mês anterior, foram 937.023 toneladas.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 308.818 toneladas na semana encerrada no dia 13 de maio, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 175 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 244.059 toneladas.

• Ainda hoje o USDA vai divulgar a evolução do plantio nos Estados Unidos. O mercado aposta em área plantada de 60% até o dia 16. Na semana passada, o número era de 42%.


CHINA O governo da China estendeu até o final do ano as isenções tarifárias para alguns produtos dos Estados Unidos que expirariam no próximo dia 19. A medida abrange minerais de terras raras, alguns metais preciosos, entre outros. As informações são da agência de notícias "Sputnik". "O comitê de tarifas do Conselho de Estado aprovou estender as isenções a tarifas adicionais para 79 produtos norte-americanos de 19 de maio a 25 de dezembro de 2021", disse o Ministério do Comércio chinês em um comunicado.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 0,11%, cotado a R$ 5,2660 para venda. O dia foi de volatilidade e a divisa passou a maior parte do dia operando perto da estabilidade, entre perdas e ganhos. No período da tarde que a moeda norte-americana firmou em queda, porém, sempre perto do zero a zero. As incertezas globais predominam e trazem incertezas ao investidores. Fatores internos, como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia, que ouvirá pessoas importantes essa semana, e fatores externos, como os novos casos de coronavírus Taiwan, Cingapura e a piora da situação na India, além de dados econômicos na China deixam os investidores mais pensativos sobre a situação dos países.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax