Voltar

Informativo Diário

30/04/2020

EM MAIS UM DIA DE FORTE QUEDA DO DÓLAR, PREÇOS DA SOJA SEGUEM RECUANDO E MERCADO PERMANECE CALMO NO PAÍS

Na quarta-feira, o mercado interno de soja esteve lento nas principais praças de negociação do país. O câmbio teve mais um dia de perdas significativas, encerrando nos níveis de R$ 5,35 por dólar. Em Chicago a commodity avançou, neutralizando parte das perdas do dólar. Com isso, os preços ficaram de estáveis a mais baixos no mercado doméstico e somente negócios pontuaisforam registrados no país.

RS: os preços seguem recuando e pouca movimentação foi registrada. Na região portuária, as indicações estavam entre R$ 105 e R$ 106 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de junho/julho deste ano, porém poucos lotes foram comercializados.

PR: sem mudança nos preços e mercado calmo. Na região portuária, as indicações estavam entre R$ 106 e R$ 107 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de agosto. Para embarque no mês de fevereiro/21 e pagamento em abril/21, as indicações estavamentre R$ 100 e R$ 101 porsaca.


CHICAGO(CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão, no farelo e no óleo na quarta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,69% no grão, de 0,49% no farelo e de 1,89% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,35 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,3175 por bushel, com queda de 5,75 pontos.

• Após três sessões de perdas, compras técnicas e o bom desempenho do petróleo asseguraram a recuperação.

• As commodities também se beneficiaram de um cenário financeiro mais otimista, com alta das bolsas de valores e queda do dólar frente as moedas emergentes. A desvalorização frente ao real aliviou o quadro de pressão das mais recentessessões.

• O mercado também aposta em recuperação da demanda pela soja americana. Amanhã será divulgado o número para as exportações semanais e a posta do mercado é de vendaslíquidas entre 700 mil e 1,425 milhão de toneladas.


CHINA Os casos diários de infecção pelo novo coronavírus na China subiram em 22, para 82.858, segundo a Comissão Nacional de Saúde do país. Já as mortes somaram 4.633, nenhuma a mais do que ontem. Entre os novos casos, 21 são importados, ou seja, de pessoas que se contaminaram fora do país, e um é uma transmissão local, mostram os dados das autoridades chinesas. Nenhum novo caso foi registrado na província de Hubei, onde o vírus foi detectado pela primeira vez, em dezembro do ano passado, mantendo o número de infectados em 68.128. A província também não reportou nenhuma morte a mais, mantendo o total de óbitos em 4.512.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 2,82%, sendo negociado a R$ 5,3570 para venda e a R$ 5,3550 para compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 5,3530 a e máxima de R$ 5,5290. A divisa norte-americana recuou novamente, engatando o segundo recuo no menor valor de fechamento em nove dias, em sessão positiva no exterior e no mercado local em meio ao arrefecimento da crise política. A expectativa para reabertura gradual de algumas economias na Europa e de alguns estados norte-americanos sustentao ambiente de menor aversão ao risco.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax