Voltar

Informativo Diário

16/09/2021

SOJA AVANÇA EM CHICAGO, PREÇOS SOBEM NO FÍSICO E MELHORES NEGÓCIOS SÃO REPORTADOS NO PAÍS

Na quarta-feira, o mercado interno de soja registrou movimentação razoável nas diversas praças de negociação do país. Com ganhos acima dos 12 pontos em Chicago ao longo da sessão, os preços da commodity avançaram no mercado físico, contribuindo para o avanço da comercialização. O câmbio operou lateralizado, registrando ligeiras perdas perto do fechamento e permanecendo acima dos R$ 5,20 por dólar. Rumores apontam pelo menos 250 mil toneladas de soja comercializadas durante o dia no país.

RS: dia de alta nos preços em um mercado com negócios moderados reportados. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de outubro, indicações até R$ 176 por saca CIF. No interior do estado, indicações até R$ 171,50 por saca FOB para embarque e pagamento dentro do mês de setembro.

PR: houve alta nos preços e bom volume de negócios foi reportado no estado. Para embarque em fevereiro/22 e pagamento em meados de abril/22, indicações entre R$ 159 e R$ 160 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações de compra até R$ 170,50 por saca para embarque e pagamento em meados de outubro, porém sem contrapartida de venda. Ao todo, pelo menos 80 mil toneladas de soja foram comercializadas no estado ao longo do dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, em queda no farelo na quarta-feira. Nas posições spot, ganhos de 0,93% no grão e de 2,76% no óleo, e perdas de 0,62% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/21 do grão atingiu a máxima de US$ 12,96 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 12,9450 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 6 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/22 operava com ganhos de 5,25 pontos, com negócios a US$ 13,0150 por bushel.

• O movimento de recuperação técnica se consolidou com base na firmeza do petróleo e com os esmagamento de agosto nos Estados Unidos, que superou a expectativa.

• O mercado iniciou o dia recuperando parte da perda de ontem. As compras por parte de fundos e especuladores aumentaram após o petróleo acelerar os ganhos e subir cerca de 3%. O resultado do esmagamento americano consolidou as altas para a oleaginosa.

• A Associação Norte-Americana dos Processadores de Óleos Vegetais (NOPA) informou que o esmagamento de soja atingiu 158,843 milhões de bushels em agosto, ante 155,1 milhões no mês anterior. A expectativa do mercado era de 154,183 milhões.

• A elevação só não foi tão consistente devido aos cancelamentos de embarques de soja americana anunciados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Foram 132 mil toneladas de vendas programadas para a China e 196 mil para destinos não revelados. Este movimento reflete os problemas enfrentados nos terminais portuários americanos após a passagem do furacão Ida.

• Para amanhã, as atenções se voltam para o relatório semanal de vendas líquidas, que será divulgado às 9h30min pelo USDA. O mercado aposta em número entre 600 mil e 1,5 milhão de toneladas.


CHINA A pressão de Pequim no setor imobiliário está sendo sentida muito além do China Evergrande Group, levantando questões sobre quantos danos econômicos os líderes da China estão dispostos a suportar enquanto controlam mais um setor. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". A turbulência em torno da Evergrande, que abrange protestos de rua, bem como preços em queda para suas ações e títulos, é o sinal mais visível da piora do clima para as incorporadoras imobiliárias chineses. Os mercados de crédito também estão precificando riscos de inadimplência significativos para alguns rivais menores, como Fantasia Holdings Group Co. e Guangzhou R&F Properties Co.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em R$ 5,2360, caindo 0,41%. Em uma sessão marcada por leves alternâncias, o câmbio foi impactado pelas incertezas do cenário fiscal doméstico. Já no âmbito global, os números decepcionantes do varejo chinês e índices tímidos nos Estados Unidos, enfraqueceram a moeda norte-americana. Para a equipe de análise da Ouro Preto Investimentos, "a incerteza fiscal continua alta, principalmente com os precatórios e o bolsa família. É difícil acreditar que a responsabilidade fiscal é a prioridade, mas sim as eleições de 2022". A empresa acredita que o mercado teme medidas populistas rompam o teto fiscal.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax