Voltar

Informativo Diário

27/10/2021

EM DIA VOLÁTIL, COTAÇÕES OSCILAM DE FORMA MISTA E NEGÓCIOS MODERADOS SÃO REPORTADOS NO PAÍS

Na terça-feira, o mercado interno de soja registrou negócios moderados nas diversas praças de negociação do país. O mercado voltou a registrar volatilidade, com os preços físicos oscilando de forma mista e negócios moderados sendo reportados na região sul do país. Em Chicago, a commodity reverteu as perdas do início do dia, chegando ao início da tarde com ganhos acima dos 8 pontos nos principais vencimentos. A moeda norte-americana testou os R$ 5,60 perto do meio-pregão, porém perdeu força e fechou com leve alta. Rumores apontam aproximadamente 90 mil toneladas de soja trocando de mãos durante a sessão no país.

RS: preços de estáveis a mais baixos e negócios moderados reportados. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento no final do mês de novembro, indicações até R$ 174,50 por saca CIF no melhor momento do dia. No interior do estado, indicações até R$ 171 por saca FOB para embarque e pagamento no final do mês de novembro, também no melhor momento do dia. Rumores apontam aproximadamente 30 mil toneladas de soja trocando de mãos no estado.

PR: negócios razoáveis reportados em dia de preços mistos no estado. Para embarque imediato e pagamento no final do mês de novembro, indicações entre R$ 173,50 e R$ 174 por saca CIF na região portuária. Na região norte do estado, indicações de compra até R$ 171,50 por saca para embarque e pagamento também no final do mês de novembro. Rumores indicando pelo menos 50 mil toneladas de soja sendo comercializadas no estado durante o dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, no farelo e no óleo na terça-feira. Nas posições spot, ganhos de 0,06% no grão, e perdas de 0,09% no farelo e de 1,31% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/21 do grão atingiu a máxima de US$ 12,4625 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 12,38 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 8,50 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/22 operava com ganhos de 8 pontos, com negócios a US$ 12,6525 por bushel.

• Em dia de muita volatilidade, sinais de demanda aquecida pela soja americana garantiram a elevação.

• Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 199.000 toneladas de soja em grão para a China. A entrega está programada para a temporada 2021/22. Foi anunciada ainda a venda de 125.730 toneladas de soja para o México. A entrega está programada para a temporada 2021/22.


CHINA A Modern Land, uma incorporadora de 21 anos que se concentra em projetos verdes, não conseguiu pagar um título de US$ 250 milhões que venceu na segundafeira, somando-se a uma série de pagamentos perdidos apor empresas imobiliárias chinesas. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". Em um comunicado na terça-feira, a empresa sediada em Pequim atribuiu o pagamento em falta a uma crise de caixa inesperada causada por "fatores que incluem o ambiente macroeconômico, o ambiente setor imobiliário e a pandemia de covid-19."


CÂMBIO O dólar comercial fechou em R$ 5,5730, com alta de 0,34%. A moeda norte-americana subiu durante toda a sessão, impulsionada pela alta do Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) - 1,20% em outubro ante setembro -, incertezas fiscais, e da expectativa para o aumento agressivo da Selic (taxa básica de juros), a ser divulgada amanhã. De acordo com o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, "a aversão ao risco e a alta da inflação refletem no dólar. Mesmo com a Selic revisada para cima, o dólar continua valorizado. A percepção de risco no mercado brasileiro aumentou muito".


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax