Voltar

Informativo Diário

06/09/2021

SOJA TEM NOVA SESSÃO POSITIVA EM CHICAGO, PREÇOS AVANÇAM, MAS COMERCIALIZAÇÃO PERMANECE LENTA NO PAÍS

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana pouco agitado nas diversas praças de negociação do país. Em mais uma sessão de recuperação, a commodity voltou a avançar em Chicago, com boa parte dos vencimentos encerrando acima da linha de US$ 13,00 por bushel. O câmbio operou lateralizado, fechando praticamente estável, mas encostando nos níveis de R$ 5,20 durante o dia. No mercado físico os preços voltaram a avançar, porém não foram registrados negócios significativos.

RS: mercado calmo e cotações firmes no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de outubro, indicações na faixa de R$ 170 por saca CIF. No interior do estado, indicações até R$ 166 por saca FOB para embarque e pagamento dentro do mês de setembro.

PR: dia de alta nos preços em um mercado pouco movimentado. Para embarque e pagamento em meados de fevereiro/22, indicações entre R$ 157 e R$ 157,50 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações de compra até R$ 168,50 por saca para embarque e pagamento em meados de outubro, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no farelo, e mistos no óleo na sexta-feira. Nas posições spot, ganhos de 0,29% no grão e de 0,88% no farelo, e perdas de 0,01% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/21 do grão atingiu a máxima de US$ 12,9675 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 12,92 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 9,25 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/22 operava com ganhos de 9 pontos, com negócios a US$ 13,0650 por bushel.

• Sinais de demanda aquecida e um movimento de correção garantiram a elevação, reduzindo as perdas acumuladas na semana. A posição novembro caiu 2,36% no período.

• Hoje, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou nova venda por parte de exportadores privados. Foram 130 mil toneladas para a China, com entrega em 2021/22.

• Com a venda, os agentes aproveitaram para posicionar suas carteiras, diante do final de semana prolongado. Segunda é feriado nos Estados Unidos - Dia do Trabalho - e não haverá sessão em Chicago.

• A recuperação foi novamente limitada pelas projeções de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras americanas e pela perspectiva de atraso nos embarques ainda em decorrência das perdas causadas na logística após a passagem do furacão Ida.


CHINA O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da China caiu para 46,7 pontos em agosto, de 54,9 pontos em julho, de acordo com dados do instituto de pesquisas IHS Markit e do grupo de mídia Caixin. Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, caiu para 47,2 pontos em agosto, de 53,1 pontos em julho.


CÂMBIO O dólar comercial fechou o dia em R$ 5,1850, com alta de 0,05%. Essa mínima oscilação se deve aos números decepcionantes de vagas de empregos criadas nos Estados Unidos, em agosto - 235 mil contra a expectativa de 750 mil -, além das incertezas fiscais que assolam o cenário doméstico. De acordo com o analista-chefe da Top Gain, Leonardo Santana, "existem duas forças que se anulam. Por um lado, o risco fiscal com o imposto de renda e precatórios. Por outro, o fluxo cambial aumentou muito devido aos juros altos, tornando o país mais convidativo para investimento estrangeiro".


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax