Voltar

Informativo Diário

28/07/2021

EM DIA VOLÁTIL, PREÇOS AVANÇAM NO FÍSICO E COMERCIALIZAÇÃO SEGUE LENTA NO PAÍS

Na terça-feira, o mercado interno de soja permaneceu pouco movimentado nas principais praças de negociação do país. Em sessão volátil, a commodity iniciou o pregão com mais de 26 pontos de alta, porém perdeu força e chegou na parte da tarde com ligeiros ganhos. Já o câmbio, oscilou entre R$ 5,14 e R$ 5,20 por dólar, encerrando o dia estável. No melhor momento da sessão, as cotações domésticas avançaram, porém somente lotes pontuais foram comercializados.

RS: mercado pouco movimentado e cotações firmes no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de setembro/21, indicações de compra entre R$ 170 e R$ 170,50 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 169,50. No interior do estado, indicações entre R$ 162,50 e R$ 163,50 por saca FOB para embarque e pagamento curtos.

PR: preços firmes no estado em dia de pouca movimentação reportada. Para embarque imediato e pagamento em meados de setembro deste ano, indicações de compra entre R$ 170,50 e R$ 171 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações de compra na faixa de R$ 164 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de agosto deste ano, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, em alta no farelo e em queda no óleo na terçafeira. Nas posições spot, ganhos de 0,38% no grão e de 1,47% no farelo, e perdas de 0,25% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato agosto/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,4275 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,1825 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 10 pontos nos principais vencimentos. O vencimento setembro/21 operava com ganhos de 4,25 pontos, com negócios a US$ 13,6675 por bushel.

• Em dia volátil, as primeiras posições sustentaram os ganhos, ainda que abaixo das máximas, e as distantes recuaram.

• O mercado encontrou sustentação na inesperada queda no índice de lavouras americanas entre boas e excelentes condições. Mas a recuperação foi limitada pela expectativa de menor demanda pela commodity americana, principalmente por parte da China, e pela previsão de clima favorável no Meio Oeste em agosto, período decisivo para a definição do potencial produtivo.

• O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou ontem dados sobre as condições das lavouras americanas de soja. Segundo o USDA, até 25 de julho, 58% estavam entre boas e excelentes condições - o mercado esperava 60% -, 30% em situação regular e 12% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 60%, 29% e 11%, respectivamente.


CHINA A redução do investimento público e do apoio fiscal geral serão os responsáveis por fazer a economia chinesa se expandir menos do que o previsto neste ano. Segundo as novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI), o gigante asiático crescerá 8,1% em 2021 - menos do que os 8,4% previstos em abril. Para 2022, a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China foi revisada em leve alta, passado para 5,7%, dos 5,6% de abril. Em 2020, a economia chinesa foi única que conseguiu se expandir em meio à pandemia de covid-19, com crescimento de 2,3%.


CÂMBIO Após apresentar forte volatilidade ao longo da sessão, o dólar comercial fechou estável, sendo negociado a R$ 5,1750 para venda. Analistas já previam essa oscilação para a moeda norte-americana na sessão devido ao ingresso de estrangeiros no Brasil em busca das ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês). O gestor de investimentos independente, Paulo Petrassi, analisa que grande parte dessa tensão é causada pela reunião Federal Reserve System (FED), banco central dos Estados Unidos, que ocorre nesta quarta, 28/07: "A tensão no mercado é grande, tanto pela retirada de estímulos à economia quanto pelo teor do discurso".


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax