Voltar

Informativo Diário

02/08/2021

SOJA ENCERRA A SEMANA COM FORTE QUEDA EM CHICAGO, PREÇOS OSCILAM DE FORMA MISTA E SOMENTE LOTES PONTUAIS SEGUEM SENDO COMERCIALIZADOS NO PAÍS

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana bastante lento nas principais praças de negociação do país. Em dia de perdas acentuadas em Chicago, que chegou a registrar queda de mais de 29 pontos nos principais vencimentos, a commodity finalizou a semana com oscilação mista nos preços e somente lotes pontuais comercializados. O firme avanço da moeda norte-americana, que retornou ao patamar de R$ 5,20 por dólar, deu sustentação às cotações em algumas regiões, porém não o suficiente para animar o mercado.

RS: dia de preços nominais em um mercado bastante lento. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de setembro/21, indicações de compra entre R$ 168,50 e R$ 169 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 168. No interior do estado, indicações até R$ 164 por saca FOB para embarque e pagamento em meados de setembro.

PR: mercado lento e preços nominais no estado. Para embarque imediato e pagamento em meados de setembro deste ano, indicações de compra entre R$ 170 e R$ 171 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações de compra na faixa de R$ 163 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de agosto deste ano, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO(CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na sexta-feira. Nas posições spot, perdas de 1,35% no grão, de 1,09% no farelo e de 1,65% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato agosto/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,41 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,1475 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com perdas de até 28,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento setembro/21 operava com perdas de 28,75 pontos, com negócios a US$ 13,5650 por bushel.

• Novamente, as atenções estiveram voltadas para o clima. Os mapas indicam condições favoráveis, com chuvas e temperaturas adequadas, para o Meio Oeste dos Estados Unidos no período de 11 a 15 dias. Agosto é decisivo para a definição do potencial produtivo da safra americana.

• A demanda fraca pelo produto americano, principalmente por parte da China, completou o cenário negativo. Com a perda de hoje, novembro recuou 1,1% na semana e 3,55% no mês.


CHINA Os controles do novo coronavírus da China, que tiveram grande sucesso em conter a covid-19 no ano passado, estão enfrentando um novo teste com a propagação rápida da variante Delta altamente infecciosa dentro do país. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". O conjunto de casos, que infectou pelo menos 200 pessoas, é modesto para os padrões globais. Mas as infecções se espalharam rapidamente para pelo menos 26 cidades em 16 províncias desde o primeiro cluster detectado em 20 de julho durante um teste de rotina de nove limpadores de aeroporto em Nanjing, uma cidade de 9,3 milhões de habitantes no leste da China.


CÂMBIO Após dias em queda, o dólar fechou a sexta-feira cotado a R$ 5,2090 parra venda, subindo 2,55%. A expressiva alta se deve ao temor do mercado no aumento do programa Bolsa Família, visto como uma medida visando as eleições de 2022 e que inevitavelmente iria estourar o teto orçamentário. Mesmo em uma semana turbulenta, os fatores externos pouco contribuíram no sólido crescimento que a moeda norte-americana obteve hoje.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax