Voltar

Informativo Diário

16/06/2021

SOJA ENGATA QUINTA SESSÃO SEGUIDA DE PERDAS, COTAÇÕES VOLTAM A RECUAR E MERCADO SEGUE TRAVADO

Na terça-feira, o mercado interno de soja permaneceu travado nas principais praças de negociação do país. Enfileirando o quinto pregão consecutivo de queda em Chicago, a commodity atingiu seu menor patamar em aproximadamente um mês. A moeda norte-americana teve uma sessão volátil e também encerrou no campo negativo, contribuindo para mais um dia de preços mais fracos e escassez de oferta no físico.

RS: mercado vazio de ofertas e cotações nominais no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de agosto/21, indicações de compra entre R$ 165 e R$ 166 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 165. No interior do estado, comprador indicando entre R$ 160 e R$ 161 por saca FOB para embarque e pagamento curtos.

PR: preços nominais em um mercado pouco ofertado. Para embarque e pagamento em meados de julho/agosto deste ano, indicações nominais de compra entre R$ 165 e R$ 166 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações nominais de compra na faixa de R$ 161 por saca para embarque e pagamento em meados de julho/agosto deste ano.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na terça-feira. Nas posições spot, perdas de 0,44% no grão, de 0,40% no farelo e de 0,59% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato julho/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,8825 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,6575 por bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com perdas de até 17,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento agosto/21 operava com perdas de 11,75 pontos, com negócios a US$ 14,2950 por bushel.

• Foi a quinta sessão seguida de perdas, com os contratos renovando os menores patamares desde 20 de abril.

• A previsão de clima favorável nos Estados Unidos, vendas técnicas e a preocupação com uma possível diminuição na mistura de biodiesel no diesel americano voltaram a pressionar as cotações. O esmagamento de maio abaixo do esperado completou o cenário de perdas.

• A Associação Norte-Americana dos Processadores de Óleos Vegetais (NOPA) informou que o esmagamento de soja atingiu 163,521 milhões de bushels em maio, ante 160,31 milhões no mês anterior. A expectativa do mercado era de 165,1 milhões.

• A Associação indicou ainda que os estoques de óleo de soja americanos em maio somaram 1,671 bilhão de libras, ante o esperado - 1,71 bilhão. No mês anterior, foram 1,702 bilhão de libras. As exportações de farelo de soja pelos Estados Unidos totalizaram 714.377 toneladas em maio. No mês anterior, foram 689.441 toneladas.

• O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou ontem dados sobre as condições das lavouras americanas de soja. Segundo o USDA, até 13 de junho, 62% estavam entre boas e excelentes condições - o mercado esperava 65% -, 30% em situação regular e 8% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 67%, 27% e 6%, respectivamente.


CHINA A usina nuclear de Taishan na China, sob análise por questões de segurança após relatos de um aumento de gás, é um projeto que visa mostrar os avanços de Pequim no domínio da tecnologia de energia global e dos padrões de segurança. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". Construído com tecnologia de reator de água pressurizada europeia de última geração, Taishan se tornou o primeiro de seu tipo no mundo a entrar em operação em 2018, depois que atrasos atingiram projetos semelhantes na Finlândia e na França. A usina foi construída em parceria com a empresa de energia francesa Électricité de France SA, o primeiro acordo nuclear assinado entre a China e um investidor estrangeiro.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,57% no mercado à vista, cotado a R$ 5,0420 para venda, em sessão volátil, com investidores à espera das decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norteamericano) e do Banco Central brasileiro, amanhã, na chamada "super quarta". Perto do fim do pregão, a divisa estrangeira passou a cair frente ao real com o mercado doméstico precificando uma possível "surpresa" do Comitê de Política Monetária (Copom) podendo elevar a Selic em 1,0 ponto percentual (pp) e não em 0,75 pp como a autoridade monetária já havia sinalizado e é consenso do mercado, conforme o levantamento do Termômetro CMA.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax