Voltar

Informativo Diário

25/05/2021

EM DIA VOLÁTIL, SOJA TEM DIA DE PREÇOS REGIONALIZADOS E MERCADO CALMO NO PAÍS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana bastante lento nas diferentes praças de negociação do país. Em uma sessão marcada pela volatilidade, os preços físicos da oleaginosa oscilaram de forma mista e somente lotes pontuais foram comercializados ao longo do dia no país. Em Chicago, a commodity abriu com perdas na faixa dos 12 pontos, recuperando ao longo do pregão e encerrando com leve queda. Os prêmios ligeiramente mais altos contribuíram para a sustentação dos preços em algumas das regiões. O câmbio mais fraco e as cotações pouco atrativas mantiveram os agentes afastados das negociações e apenas na safra nova foram movimentados volumes pouco significativos.

RS: dia de queda nos preços em um mercado vazio de ofertas. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações de compra entre R$ 173 e R$ 174 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 172. No interior do estado, comprador indicando entre R$ 170 e R$ 171 por saca FOB para embarque e pagamento curtos.

PR: cotações nominais em um mercado pouco ofertado. Para embarque e pagamento em meados de agosto/21, indicações nominais de compra entre R$ 179 e R$ 180 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicações nominais de compra na faixa de R$ 171 por saca para embarque e pagamento em meados de junho deste ano, porém sem lotes significativos comercializados.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, no farelo e no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, perdas de 0,22% no grão e de 0,54% no óleo, e ganhos de 0,32% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato julho/21 do grão atingiu a máxima de US$ 15,2575 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 15,2275 por bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com perdas de até 9,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento agosto/21 operava com perdas de 6,25 ponto, com negócios a US$ 14,66 por bushel.

• Em dia volátil, as primeiras posições tiveram leve baixa, enquanto os contratos mais distantes reagiram e encerram com moderados ganhos.

• A previsão de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras americanas e a preocupação com a demanda de curto prazo pressionaram as posições julho, agosto e setembro. Os demais contratos encontraram suporte no bom desempenho do petróleo e na queda do dólar, além da perspectiva de aperto nos estoques globais.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 193.912 toneladas na semana encerrada no dia 20 de maio, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 200 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 310.408 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado for a de 343.698 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 56.217.013 toneladas, contra 35.069.776 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

• Ainda hoje, o USDA vai divulgar o relatório com os números de plantio. O mercado aposta em 80% da área semeada até 23 de maio. Na semana passada, o número ficou em 61%.


CHINA Os esforços da China para restringir o comércio e a mineração de criptomoedas estão aumentando os movimentos selvagens do bitcoin e de outros mercados. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". O bitcoin e outras moedas digitais sofreram fortes quedas na semana passada depois que as autoridades chinesas renovaram a pressão sobre os bancos e empresas de pagamento do país para conter as transações relacionadas à criptomoeda.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,54% no mercado à vista, cotado a R$ 5,3250 para venda, em sessão de volatilidade e acompanhando a busca por risco que prevaleceu no exterior, levando a moeda norte-americana a perder valor para os pares e as principais divisas emergentes, com o rendimento das taxas futuras dos títulos do governo norte-americano, as treasuries, seguindo o desempenho negativo no pregão.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax