Voltar

Informativo Diário

19/05/2020

DÓLAR INICIA A SEMANA COM FORTE QUEDA E TRAVA MERCADO DE SOJA

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana calmo nas diferentes praças de negociação do país. A divisa norte-americana iniciou a semana com perdas significativas, operando nos níveis de R$ 5,70 ao longo do dia. Em Chicago, a commodity teve um dia de leve alta, ampliando os ganhos no final da sessão. Os prêmios seguem firmes, ficando entre 71 e 73 centavos de dólar por bushel na posição junho/21. Com isso, os preços voltaram a recuar no mercado doméstico e não foram reportados negócios significativos no país.

RS: os preços recuaram e o mercado permanece calmo. Na região portuária, para embarque e pagamento em meados de abril/maio/21, as indicações estavam entre R$ 107 e R$ 107,50 por saca.

PR: mercado pouco agitado e cotações recuando. Na região portuária, as indicações estavam entre R$ 113 e R$ 114 por saca CIF para embarque em agosto e pagamento em meados de junho/julho deste ano. Para embarque e pagamento em meados de abril/21, as indicações estavam entre R$ 106,50 e R$ 107,50 por saca.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e em queda no farelo na segunda-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,72% no grão e de 0,04% no óleo, e perdas de 0,07% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato julho/20 atingiu a máxima de US$ 8,4775 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,4450 por bushel, com alta de 6 pontos. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 6,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento agosto/20 operava com ganhos de 5,75 pontos, com negócios a US$ 8,4650 por bushel.

• A forte alta do petróleo, o cenário financeiro mais otimista e a expectativa de demanda chinesa aquecida pela soja americana garantiram a elevação.

• Informações veiculadas hoje sinalizaram que o governo chinês pediu aos compradores para formar estoques de alimentos e carnes, temendo uma segunda onda de coronavírus. Na avaliação de agentes, boa parte dessas compras seria feita no mercado americano, honrando o acordo comercial fechado entre os dois países.

• O petróleo tem alta de 7% a 8% no mercado internacional. O dólar recua frente a outras moedas e as bolsas de valores têm bons ganhos, sugerindo um cenário de menor aversão ao risco. A possibilidade de reabertura da economia global e notícias de sucesso em testes com vacinas para o coronavírus ajudaram no clima mais otimista neste início de semana.

• O resultado fraco das inspeções de exportação semanal dos Estados Unidos segurou o ímpeto da soja. As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 352.189 toneladas na semana encerrada no dia 14 de maio, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 475 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 534.609 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 498.122 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções estão em 34.752.227 toneladas, contra 33.187.286 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


CHINA O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a afirmar que a China deve ser responsabilizada pela disseminação do novo coronavírus, que acabou provocando a paralisação de várias economias no mundo. O novo coronavírus foi detectado pela primeira vez em dezembro do ano passado na cidade chinesa de Wuhan. Há algumas semanas, Trump chegou a sugerir que o governo chinês permitiu a disseminação do novo coronavírus de maneira deliberada como uma maneira de punir Washington pelas duras condições impostas no acordo comercial de primeira fase.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 1,98%, sendo negociado a R$ 5,7250 para venda e a R$ 5,7230 para a compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 5,7000 e a máxima de R$ 5,8040. A divisa norte-americana fechou com forte queda, em dia de forte otimismo no exterior impulsionado pela notícia de resultados positivos nos estudos sobre uma vacina para a prevenção do novo coronavírus, além das declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, visto como positivas em relação à recuperação da economia dos Estados Unidos.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax